13.2.17

Resenha - Profundo de Robin York.

Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. De uma hora para outra, sua reputação é arruinada e o futuro promissor que a aguardaria após a faculdade já não parece tão garantido. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, procura se defender da multidão de pessoas que a julgam.
Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa e dá uma surra em seu ex-namorado, tudo muda. À primeira vista, West Leavitt é a última pessoa de quem Caroline deveria se aproximar – ele tem um ar sombrio e ganha a vida de forma ilícita. Ela, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre tentou evitar. Rica e privilegiada, jamais entenderia as dificuldades pelas quais ele já passou.
Mesmo com todas as diferenças, os dois se tornam amigos. Com Caroline, West sente que fará de tudo para ser um homem melhor, e ela encontra nele a força para reagir. Quando parece impossível resistir à paixão avassaladora, West e Caroline descobrem que às vezes a única opção que resta é ir mais fundo.
Caroline tem 19 anos e é uma vítima de pornografia na internet. Seu ex namorado Nate resolve expor fotos íntimas dos dois em vários sites de pornografia. Tudo o que Caroline queria era se formar em direito e seguir sua vida, mas com essa mancha negra em seu passado quem não a verá como uma vagabunda?

West é o bad boy da faculdade. Ele é tudo o que Caroline não precisa, lindo, problemático e traficante. Por 18 meses Caroline e West apenas se observam de longe, mas quando as fotos vazam na internet e nele que ela irá encontrar conforto e proteção.

Esse livro trata muito mais do que simplesmente mocinha x bad boy, ele nos mostra como uma pessoa com acesso a informações pessoais pode acabar com sua vida, se você permitir.

Caroline por um momento se permite se esconde se sentir envergonhada, mas então ela percebe que ela não fez nada de errado ela apenas confiou na pessoa errada. Divulgação de imagens ou conversas comprometedoras de um casal após a separação é uma quebra de confiança gigantesca, e é uma grande falha de caráter sem precisar lembrar que é crime.

Quando o livro foi lançado eu li muitos comentários positivos, mas fora o elefante branco na sala (as fotos vazadas) achei a leitura cansativa. Caroline demora a criar coragem de resolver seus problemas prefere passar o tempo escondida na padaria que West trabalha. Achei totalmente sem noção ela correr para o cara quando precisa, mas preferir que a amizade, se é que pode se chamar disso, seja escondida. Sim ele é uma pessoa com seus próprios problemas e manchas, mas também é a pessoa que a ajudou e protegeu isso não conta?

West incentiva Caroline o tempo todo a ter coragem, mas ele mesmo não segue os próprios conselhos o que deixa a narrativa mais cansativa ainda. Ficou nesse chove não molha o livro inteiro e eu estava já tipo: “Que merda é essa? Reage meu povo!!” West tem problemas em casa, não poderia não ter né, mas é ai que vejo o erro, ele incentiva tanto Caroline a ser corajosa que não percebe que ele se esconde atrás de uma imagem manchada para evitar sentimentos que ele não pode lidar.

Minha leitura foi arrastada, tanto é que não tenho vontade de ler Intenso tão cedo, mas também sei de pessoas que gostaram muito do livro por isso fica a dica. O livro é bom, mas poderia ser ótimo.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG PÉROLAS LITERÁRIAS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS