11.12.16

Resenha - Laços Inseparáveis, Emily Giffin.

Autor: Emily Giffin
Título: Laços Inseparáveis
Ano: 2012
Páginas: 448
Editora: Novo Conceito

A autora de cinco romances de sucesso, Emily Giffin, lança uma história inesquecível de duas mulheres, as famílias que a fazem ser quem são, e a lealdade e o amor que as ligam.
Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é.
Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce.
Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.

Começarei deixando essa citação que é linda e me tocou profundamente. Não deixem de ler.

"Não é carne de minha carne, nem sangue de meu sangue, mas assim mesmo, de um jeito milagroso, ainda é parte de mim. Nunca esqueça, nem por um minuto, que você não cresceu embaixo de meu coração, mas dentro dele."

Não sei o que dizer sobre esse livro. Que sua história é bonita não nego, mas me despertou sentimentos contraditórios.

Marian Caldwell, profissionalmente bem sucedida no auge dos seus 36 anos de idade e está em um relacionamento maravilhoso, assim ela pensa.

Kirby Rose, 18 anos e quer saber mais sobre seu passado…

Os capítulos do livro são divididos alternadamente entre Marian e Kirby e a história é contada há cada capítulo em 1° pessoa. Isso ajuda muito a sabermos como elas se sentem.

Marian tem um segredo que mudou sua vida e a vida de várias pessoas a sua volta. Passados 18 anos o passado volta e literalmente bate a sua porta.


Quando terminei a leitura desse livro fiquei pensando naquele velho ditado: “Você pode fugir, mas não pode se esconder…”

Marian me desapontou pelo menos até a metade do livro. Com 18 anos não se pode dizer que as pessoas não são responsáveis por suas ações e escolhas. Kirby me alegrou em varias passagens do livro, confesso, ela foi meu ponto alto do livro inteiro. Com determinação e paciência foi descobrindo o que queria. Em alguns momentos ela se mostra impaciente, mas vocês entenderão o porquê disso quando lerem o livro.

O primeiro encontro das duas deixou muito a desejar e não por causa de Kirby, mas por cause de Marian. Achei que ela deve muito a Kirby e não só a ela, mas a outras pessoas.

O final do livro deixou a desejar porque não achei que pudesse acabar assim, torcer quem sabe para ter uma continuação…

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG PÉROLAS LITERÁRIAS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS