11.12.16

Resenha - Jardim de Inverno, Kristin Hannah.

Autor: Kristin Hannah
Título: Jardim de Inverno
Ano: 2013
Páginas: 416
Editora: Novo Conceito

Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas.
A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história.
Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são.
“Difícil não rir um tanto e chorar ainda mais com a história de mãe e filhas que se descobrem no último momento.”
– Publishers Weekly
A história que sua mãe conta é como nenhuma outra já ouvida por elas antes — uma história de amor cativante e misteriosa que dura mais de sessenta anos e parte da Leningrad congelada e devastada pela guerra até o Alasca, nos dias atuais. A obessão de Nina por esconder a verdade as levará a uma inesperada jornada ao passado de sua mãe, onde descobrirão um segredo tão chocante, que abala a estrutura da família e muda quem elas acreditam ser.

Infelizmente eu demorei muito para ler esse livro e me arrependi. O livro é lindo emocionante e sim chorei no final.

"(…) quando somos mães, nós… suportamos o que for preciso por nossas crianças. Você vai protegê-las. Isso vai doer em você; isso vai doer nelas. Seu trabalho é esconder que seu coração está se partindo e fazer o que elas precisam que você faça."

Meredith e Nina sempre quiseram ser amadas pela mãe, Anya, uma mulher fria que nunca olhou de verdade para suas filhas, nunca se importou com nada em relação a elas. Nunca deu amor, carinho; nunca pegou suas filhas no colo e beijou um machucado enquanto elas eram pequenas, não que elas pudessem se lembrar ao menos. Já o pai das menina,s Evan, era o melhor pai do mundo, cuidava, brincava e amava suas garotinhas mais que tudo na vida.

Elas sempre se perguntaram por que a mãe era capaz de amar ao marido e não as filhas. O único momento em que a mãe se aproxima das meninas é durante a noite e no escuro. Anya conta um conto de fadas para as filhas e é nesse momento que elas se sentem próximas a mãe. Para descobrirem ao amanhecer que tudo voltou a ser como era. Sem amor e sem carinho.


A vida segue e as meninas crescem e seguem suas profissões e constituem família. Meredith trabalha no pomar da família, cuidando de tudo; se casa com Jeff, seu namorado de infância, e com ele tem duas filhas, Jillian e Maddy. Nina é uma famosa foto jornalista e viaja pelo mundo. Onde tem uma catástrofe, lá está Nina para fotografar e mostrar ao mundo a tristeza que algumas pessoas são forçadas a viverem. Danny é o namorado de muitos anos de Nina e é tão ousado quanto ela em seu trabalho, os dois se encontram nos lugares mais improváveis para ficarem algumas horas em paz antes de mergulhar novamente no caos que os esperam lá fora.

Com a morte do pai, as meninas se sentem totalmente perdidas, pois ele sempre foi o alicerce das três. Era ele que as mantinham juntas e agora que ele se foi o que será delas? Antes de o pai morre,r ele faz as filhas prometerem que irão conhecer a mãe delas e pede para que elas escutem o conto de fadas, mas todo o conto. A mãe nunca contou a historia toda para elas e é através deste conto que elas poderão conhecer a verdade sobre a mãe.

Eu fiquei me perguntando quanta dor e sofrimento uma mulher pode suportar e a resposta é: Se você for mãe, você pode suportar tudo, até o mais improvável!

Anya sofreu muito. Acho que ainda não disse que ela é russa, e ela só consegue contar sua história como um conto de fadas, mas de contos de fadas não tem nada. Sofrimento e dor e poucas alegrias na vida forjaram a mulher que é a mãe delas hoje.

"Nós, mulheres, fazemos escolhas pelos outros, não por nós mesmas. E quando somos mães, nós suportamos o que for preciso por nossos filhos."

Não posso contar exatamente o que é o conto de fadas e como ele termina, mas posso dizer que foi durante o governo de Stalin, na Rússia. Uma ótima dica.

Aí é sofrimento demais, gente. Este livro está entre um dos melhores que já li. Ele me tocou e como mãe eu sofri com Anya e posso entender seus motivos.

Deixo aqui para vocês uma excelente dica de livro. Dou 5 estrelas, mas ele merece muito mais!!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG PÉROLAS LITERÁRIAS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS