13 de dezembro de 2016

Resenha - Ecos da Morte, Kimberly Derting.

Autor: Kimberly Derting
Título: Ecos da Morte
Série: The Body Finder #1
Ano: 2011
Páginas: 272
Editora: Intrínseca
Resenha: Desejo dos Mortos #2

Violet Ambrose tem dois problemas – o dom mórbido e secreto que carrega desde a infância e Jay Heaton, seu melhor amigo, por quem está apaixonada. Aos dezesseis anos e confusa com os novos sentimentos em relação a Jay, ela começa a ficar cada vez mais incomodada com sua estranha habilidade – Violet encontra cadáveres. Desde pequena ela percebe os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros. Mas não todos, apenas os das vítimas de assassinato. Para ela, isso nunca foi um grande talento. Na maioria das vezes, tudo o que encontrava eram pássaros mortos, deixados para trás pelo gato da família. Mas, agora que um serial killer está aterrorizando a pequena cidade onde mora e os ecos das garotas assassinadas a perseguem dia e noite, Violet se dá conta de que talvez seja a única pessoa capaz de detê-lo. Em pouco tempo ela estará no rastro do assassino. E ele, no dela.

Esse realmente foi o melhor livro que li nos últimos tempos. Ecos da Morte está na minha estante de favoritos.

Vi é aparentemente uma garota normal não fosse seu Dom. Vai à escola, tem dezesseis anos um super melhor amigo, Jay, amigas queridas: Chelsea (sarcástica), Jules (sossegada) e Claire (bobinha). No decorrer do livro também somos apresentados a Grady, mais um amigo de infância de Vi, que não queria ser somente um amigo. (O cara me chocou).

Violet Ambrose tem um Dom que a meu ver é bem mórbido, ela sempre encontrou ecos de animais mortos que ela acabava por desenterrar criando assim seu cemitério particular onde voltava a enterrá-los. Tudo ia bem até que ela ainda pequena descobre no bosque um eco que a chama, Violet só não esperava encontrar aquilo no bosque. (Imaginem ai.).

Seu Dom foi herdado de sua avó, com o passar dos anos a menina se acostuma a esses ecos e junto com Jay ela continua a procurar e desenterrar esses animais, dando assim paz a eles.


Até que uma série de assassinatos passa a acontecer, meninas sumindo misteriosamente para serem encontradas por Violet, ecos fortes de vidas que foram tiradas antes da hora. No meio desse drama todo está seu súbito interesse em seu amigo Jay, a garota resiste até não poder mais e finalmente assume para ela mesma que sim, sente algo por seu amigo de infância. A partir dai começam os conflitos internos de Violet, apaixonada por seu melhor amigo e pior, achando não ser correspondida.

Todos os conflitos misturados e os ecos dessas mortes não a deixam até que uma menina muito próxima a Vi (carinhosamente chamada assim) é sequestrada, ela percebe que o assassino está próximo demais e decide que irá caçá-lo. Com a ajuda do inseparável Jay (gatinho), ela sai em busca dele. Ela sabe como encontrá-lo, os ecos das mortes estão grudados no assassino como uma segunda pele. Vi sabe quem mata e quem morre e isso a incomoda demais (imaginem matar uma barata e ela saber?).

O fato de seu tio ser o chefe de policia ajuda muito, pois ele acredita em Vi e sabe que somente ela pode reconhecer o assassino. O que ninguém esperava era que a própria Violet fosse se transformar no “alvo” do maníaco.

Entre caçar o assassino, encontrar os corpos das meninas mortas e seus conflitos íntimos Violet terá que se apressar a conquistar seu amigo, pois a garota mais popular (nojenta) da escola esta de olho nele. (O cara ta com a bola).

Os personagens são bem definidos, cada um marcando seu papel na vida de Violet. Alguns mais que outros, mas todos são importantes amei a leitura e recomendo. Esqueça os vampiros, lobisomens, bruxas, anjos e demônios. Temos por aqui, em Ecos da Morte, sequestro, morte e assassinato.

A narrativa do livro é envolvente e rápida. Temos a continuação dessa historia em “Desejos dos Mortos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Pérolas Literárias - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo